Este trabalho é fruto de um duplo pertencimento: acadêmico e religioso (...). Minha ousadia aqui é apresentar ao leitor uma etnografia na qual a autora é, ao mesmo tempo, peregrina e antropóloga. Vivenciar um dos maiores rituais da religião islâmica, que pode ser realizado apenas por muçulmanos, me dá estímulo para pensar as diferentes experiências possíveis de serem apreendidas, tendo em vista o meu lugar no grupo — um lugar tensionado de saberes e narrativas internas e externas ao grupo (...). O rito é prescritivo, possuindo regras estruturantes, mas alguma coisa escapa à estrutura: talvez este texto traga ao leitor as dobras da cultura do Hajj, o olhar de uma pesquisadora que, ao fazer o Hajj, fica entre ser a fiel dedicada e a participante observadora, pois não se esquece de problematizar o seu próprio lugar de entrega e seu corpo participante. Assim, ocorre uma experiência etnográfica no corpo impregnado de sentimentos, suspensões e emendas suspeitas.

Hajja, Hajja: A experiência de peregrinar (e-book PDF)

R$19.90Preço